fbpx
Tempo de leitura: 3 minutos

Há 3 anos consecutivos, a revista Fast Company promove o World Changing Ideas com o objetivo de reunir e premiar negócios, políticas e organizações sem fins lucrativos que estão tentando mudar a sociedade a favor de um futuro mais sustentável e equitativo.

Neste ano, 17 vencedores foram escolhidos de uma lista de quase 2.000 finalistas. Cada categoria foi julgada por um júri composto por empreendedores sociais, capitalistas de risco, pensadores e designers, além de um editor da Fast Company. Você pode ver a lista completa aqui.

Dentre os vencedores, escolhemos 5 que se destacaram pelo uso da tecnologia para promover a inovação e solucionar grandes problemas do planeta.
Confira abaixo:

1- Aira
Essa startup criou um serviço utilizando inteligência artificial e realidade aumentada para auxiliar deficientes visuais. Através de um óculos equipado com uma câmera de alta definição e um alto-falante ou um aplicativo, os usuários do Aira podem enviar uma transmissão ao vivo do que está acontecendo ao redor deles para um assistente humano que, por meio das imagens recebidas, poderá descrever a cena para eles e ainda orientá-los.
O assistente tem até 20 segundos para atender o usuário e pode ajudá-lo desde a leitura de um menu que não esteja em Braille até percorrer um lugar a fim de encontrar algo para comer ou comprar. O serviço também pretende facilitar o acesso dessas pessoas com deficiência visual até o local de trabalho. Atualmente, cerca de 70% das pessoas com problemas de visão não estão empregadas em tempo integral. A missão da Aira é reduzir esse valor para 7%.
A empresa venceu na categoria excelência geral e pode ter um poder transformador no mercado!

2- Flood Concern
Já imaginou se você pudesse ter uma noção de que lugares da sua cidade estão mais propensos a alagar antes de cair uma tempestade? Uma nova tecnologia pode ajudar as cidades a reduzir os danos causados por enchentes e se prevenir de possíveis inundações.
Por meio de inteligência artificial, a empresa tem como objetivo prever como os desastres naturais estão se desdobrando em tempo real, a fim de evitar maiores desastres e salvar o maior número de vidas possível. A FloodConcern consegue criar visualizações, baseadas em mapas, de onde as inundações podem ser mais intensas, até cinco dias antes de uma tempestade iminente.
A tecnologia já foi adotada em algumas cidades dos EUA, como Los Angelas e São Francisco, e também já foi testada em ameaças como terremotos. A organização venceu na categoria “AI & Data”

3- BanQu
A tecnologia blockchain tem revolucionado o mercado e várias empresas estão se utilizando dela para lidar com questões sociais. É o caso da BanQu, uma plataforma de serviços baseada no blockchain que cria um livro digital descentralizado de transações agrícolas no mundo em desenvolvimento. O serviço fornece tokens virtuais que podem ser resgatados por dinheiro, quando necessário, ou aplicados a outras transações em rede (como pagar contas).
Ativa em 12 países, seu objetivo é eliminar a extrema pobreza global, fornecendo às pessoas de baixa renda uma “identidade econômica”. E assim, ajudando os agricultores a criar crédito e responsabilizando os processadores. A empresa venceu na categoria “Developing World Technology”.

4- Energy Vault
A nova tecnologia usada pela Energy Vault é simples, mas pode significar muito para o setor de energia no futuro. Ao elevar algo contra a gravidade, você armazena energia. Mais tarde, ao abaixar o mesmo objeto, você consegue recuperar essa energia. A empresa tem utilizado esse sistema com blocos de concreto.
Como o concreto é muito mais denso que a água, a utilização do mesmo requer – e pode, portanto, armazenar – muito mais energia do que um tanque de água de tamanho igual. Um software é utilizado para calcular quando é necessário elevar ou abaixar os blocos, avisando o sistema, que responde dentro de segundos.
Essa tecnologia é uma solução de baixo custo e sustentável para os desafios enfrentados pelo setor de energia renovável. O projeto venceu na categoria “Energy”.

5- Butterfly iQ
Já na área da saúde, a tecnologia exponencial tem se mostrado cada vez mais essencial para o desenvolvimento de soluções inovadoras. É o caso, por exemplo, da empresa Butterfly iQ, que encontrou uma maneira de reduzir a tecnologia de diagnóstico por imagem – que além de ser cara, é difícil de transportar e requer uma fonte confiável de energia – para ser usada de maneira remota por meio de um smartphone.

O scanner de ultrassom portátil tem tido um grande impacto em países de baixa renda da África, Ásia e na América Latina, onde o acesso a máquinas de raio X, scanners de tomografia computadorizada e ressonância magnética é restrito aos grandes centros. A empresa venceu na categoria “Health and Wellness”.
Enfim, todas essas empresas mostram que propósito e tecnologia podem realizar grandes transformações, em qualquer setor, em prol de um mesmo objetivo: tornar o mundo um lugar melhor!

Natália Fazenda
Área de Conteúdo da HSM

Receba novidades por e-mail.