Tempo de leitura: 1 minuto

Como profissional de marketing, sempre atuei muito perto dos times de vendas, com o objetivo de gerar leads e outras oportunidades de negócio. Missão nada fácil. Já como executiva de RH, sei bem o TERROR que é contratar bons vendedores e acompanhar a performance desse pessoal. Missão ainda mais difícil. Apesar de tudo, estar próxima da equipe comercial me desafia a buscar novas formas de resolver o mais antigo e recorrente problema das empresas: como vender mais e mais rápido? Se você também se faz essas perguntas, recomendo fortemente que leia o livro Hipercrescimento, de Aaron Ross e Jason Lemkin, e certamente encontrará algumas respostas.

Para começar, já quero dividir com você minha opinião: nunca acreditei que vender é uma arte. E, por conta dessa crença, busquei incansavelmente algo (ou alguém) que pudesse me ensinar um método, uma fórmula que me ajudasse a compreender as vendas como se fossem um processo produtivo capaz de transformar matéria-prima (leads) em produtos finais (vendas concretizadas).

Acreditar que o crescimento das empresas por onde passei estaria na mão de artistas (portanto, pouco escalável e nada previsível) me fez perder noites de sono. Até que “conheci” Aaron Ross, o cara que transformou seu desafio na Salesforce em um grande case mundial de vendas. Sua história de sucesso gerou um primeiro livro, Receita previsível, considerado por muitos um divisor de águas no mundo dos negócios, mas é com Hipercrescimento que ele, em parceria com Lemkin, transforma o método em dicas práticas para quem quer começar logo a colocar a mão na massa.

Dividido em seis grandes blocos, o livro aborda desde o conceito de inbound e outbound, passando pela escolha do nicho (e a importância do foco), até sugestões sobre o perfil do time comercial e as dores do processo de vendas. E o melhor: sempre com um case real para ilustrar cada dica, além das experiências pessoais dos autores que agregam muito ao conteúdo.

Hipercrescimento é uma quebra de paradigmas para quem ainda acredita que vender é uma arte ou somente uma questão de persistência do vendedor. E se você, assim como eu, sempre buscou explicações melhores do que “o cara é um artista”, delicie-se com 352 páginas de puro conforto a seu coração pragmático!

Mãos à obra e boas vendas!

Receba novidades por e-mail.