fbpx
Tempo de leitura: 3 minutos

Somente de ouvir falar a palavra “fracasso”, muitos profissionais e empreendedores se sentem desconfortáveis, intimidados e até amedrontados. Até parece que mencionar tal palavra trará má sorte, agouro ou insucesso. Todavia, precisamos falar sobre o tema e o quanto ele faz parte da trajetória de inúmeras organizações, empresas e vida profissional.

O autor T. Harv Eker, em seu livro A Mente Milionária, comentou: “Todo mestre já foi um fracasso”. Um bom exemplo que estamos acostumados a ouvir é sobre o famoso Thomas Edison, que fracassou 99 vezes antes do êxito. Precisamos aprender a lidar com as quebras, derrotas e perdas. Mas depois, precisamos também, aprender a recomeçar, ressignificar a carreira e consertar o que se quebrou em nossa profissão, afinal, “desistir não é opção” (livro de meu amigo Mário K. Simões).

Quando eu era bem jovem, conheci um senhor muito inteligente: Sr. Américo. Em certa ocasião, (eu não sei como), ele foi capaz de consertar uma louça antiga e muito especial que sua esposa havia ganhado no enxoval de casamento cerca de 30 anos atrás. Com muito cuidado, ele foi capaz de recuperar aquela louça, ao invés de simplesmente inutilizá-la, desconsiderá-la ou jogá-la fora.
Os japoneses também carregam o hábito de consertar peças, louças e cerâmicas que estão quebradas ou rachadas. Uma arte de recuperar aquilo que se quebrou, denominada de kintsugi.

Nas palestras que ministro, sempre me deparo com executivos, especialistas e até profissionais que em algum momento de sua carreira fracassaram. Conversando com eles, explico-lhes: “O fracasso é algo possível para quem está na corrida do sucesso; a grande questão é o que aprendemos com os tropeços e como damos a volta por cima”.
Parece contraditório, mas fracassar faz parte da vida de qualquer empreendedor e profissional!
Talvez se olhássemos para o fracasso com outros olhos, nós não teríamos tanta dificuldade em aceitar um tropeço e recomeçar o projeto outra vez, como Thomas Edison o fez. O fato é que precisamos falar sobre o fracasso, e precisa ser agora!

O problema maior não é quebrar, mas se recuperar da quebra, se levantar diante do fracasso que chega sem avisar e que todos nós estamos sujeitos. A boa notícia é que toda quebra pode ser revertida/recuperada, e a forma que lidamos com o fracasso é o que determinará o sucesso e o progresso que atingiremos depois. Nos vitimizar, culpar outras pessoas ou simplesmente desistir de tudo são atitudes que devem estar fora de cogitação quando “o fracasso der as caras”.

Você sempre terá duas opções diante de qualquer percalço como a quebra de uma empresa, a derrota ou demissão:
(1) ter resiliência, traçar um novo plano de ação e recomeçar com o pouco que tem, ou
(2) chorar o leite derramado para sempre. Eu sei, fracassar dói! Eu não sou insensível em relação à sua dor, entretanto, não há tempo para focar no fracasso, mas sim em como superá-lo. Portanto, vivencie o luto da quebra, da derrota e das perdas, mas depois… Tente outra vez! Eu também já passei por dificuldades, meus pais quebraram três empresas, eu quebrei uma empresa e ainda fui demitido de uma outra devido à crise econômica. Casos como o meu, e talvez como o seu, acontecem todos os dias.

Pense pelo lado bom: agora você tem experiência e jamais cometerá os mesmos erros. Não se culpe, perdoe-se e siga em frente. Não se torne um colecionador de histórias fracassadas e de como o seu negócio afundou, mas sim um acumulador de histórias de superação e vitórias.
O que você fez para se reerguer? Onde encontrou recurso financeiro para isso? Quais foram os próximos passos depois da queda? Qual é o segredo para dar a volta por cima?
O universo empreendedor deseja saber como você conseguiu se levantar, para quem sabe assim, conseguir continuar também após uma derrota. Precisamos de pessoas dispostas a não desistir. Inclusive, precisamos de homens e mulheres (profissionais e empreendedores) reais e não super-heróis que só se dão bem. Queremos histórias verídicas de superação que podem funcionar para nós também, ou melhor, ser essa história viva para outros que precisam de esperança e força para recomeçar. Pense nisso!

Pense também na hipótese do fracasso e em como recuperar o que se quebrou. Aliás, para encerrar esse conteúdo, pense no que Harv Eker disse ainda: “Uma mente milionária pode perder todo o dinheiro e conseguir se recuperar rapidamente. Isso se as suas crenças, pensamentos e hábitos determinarem prosseguir”.
Gratidão e até a próxima.

Marcelo SimonatoConsultor parceiro da HSM
@marceloSimonato // linkedin.com/marcelo-simonato // www.youtube.com/marcelo-simonato

Receba novidades por e-mail.