fbpx
Tempo de leitura: 2 minutos

Se você ainda não a conhece, com certeza já deve ter ouvido seu nome por aí. Casandra Brené Brown é pesquisadora na Universidade de Houston, onde passou sua carreira se dedicando aos estudos sobre vulnerabilidade, coragem, empatia e vergonha. Além disso, ela é autora de cincos best-sellers do The New York Times: The Gifts of Imperfection, Daring Greatly, Rising Strong, Braving the Wilderness, e seu último, Dare to Lead.

Entretanto, foi um TED Talk sobre “O poder da vulnerabilidade” que a tornou mundialmente conhecida. Seu vídeo é um dos mais vistos do mundo na plataforma e atingiu, até o momento, mais de 40 milhões de visualizações. Nele, Brown faz uma análise sobre alguns comportamentos e sentimentos humanos, como a empatia e o pertencimento.

Além disso, ela é a primeira pessoa a ter seu próprio talk produzido pela Netflix. Intitulado “The Call to Courage”, Brené Brown mergulha ainda mais no universo da vulnerabilidade, da vergonha, do medo e da liderança. Acompanhe abaixo alguns bons motivos para você assisti-lo!

1- Viver seus próprios ensinamentos

Como pesquisadora da vergonha e vulnerabilidade humana, tudo o que Brené fala tem pelo menos 20 anos de pesquisa e embasamento. Mas não é só isso que faz seu talk ser incrível (e um dos mais assistidos do mundo). Além de passar tanto tempo entrevistando pessoas e estudando seus comportamentos, ela confessa que precisou viver todos os seus ensinamentos pessoalmente para compreender o poder da vulnerabilidade. E conta sua própria experiência ao passar por um colapso ao confrontar a realidade.

2- A coragem que vem da vulnerabilidade

Estresse, ansiedade, depressão, batalhas de liderança, falhas, conversas difíceis, desilusões amorosas. Seja na vida pessoal ou profissional, todo mundo enfrenta muitos desafios. O que todas essas situações têm em comum é o fato de nos deixar em um estado de vulnerabilidade. Segundo Brown, a maioria das pessoas passa a vida tentando evitar ser vulnerável, entretanto, a coragem vem justamente quando você permite se colocar em situações que não pode controlar. Um líder, quando se coloca numa posição vulnerável – assumindo seus erros e mostrando suas fraquezas –, consegue mais empatia da sua equipe e, consequentemente, melhores resultados.

3- Vencer nem sempre é sobre chegar primeiro

Muitas vezes focamos tanto na vitória que esquecemos de aprender com as situações que aparecem pelo caminho. Brené defende que vencer não é sobre ser o primeiro a chegar, mas sobre a corrida em si. É se permitir viver pequenos momentos de desconforto para continuar em movimento. Como quando você precisa ter uma conversa chata com um gerente (ou colaborador), em vez de ignorar o problema. Ou quando você decide enfrentar algumas críticas e tentar melhorar, sem deixar que aquilo te deixe para baixo.

“Às vezes, vencer não está em chegar primeiro. Às vezes, vencer é fazer algo realmente corajoso. E talvez para você, vencer seja sair de casa na chuva e se molhar.”– afirma Brené Brown.

O medo de se expor pode matar a criatividade e a inovação. Por último, o que fica é o aprendizado de que para sermos fortes, antes precisamos ser fracos!

E você, já assistiu? Comente sobre o que achou!

Natália Fazenda
Área de Conteúdo da HSM

Receba novidades por e-mail.