fbpx
Tempo de leitura: 1 minuto

“Se você não sabe ser um bom perdedor, também não saberá ser um bom vencedor!”
No esporte, assim como em vários aspectos da vida, vencer é a palavra de ordem. Afinal, ninguém conta história sobre perdedores. Mas é justamente com a intenção de quebrar esse paradigma que a Netflix lançou recentemente a nova série documental Losers.

Baseado em 8 histórias reais de esportistas que praticam diferentes modalidades, o documentário mostra a importância de saber perder e o quanto o fracasso mudou a vida daqueles atletas. Seu principal propósito é fazer com que o espectador possa refletir sobre cada caso a partir de uma nova perspectiva: a da derrota.

E mesmo que você não goste tanto de esportes, são muitos os aprendizados apresentados em cada relato de vida e que possibilitam traçar um paralelo com nossas vidas e carreiras, além de alertar para o quanto às vezes nos paralisamos em nossas próprias falhas, inviabilizando nosso crescimento.

Com uma série de entrevistas em cada episódio, Losers revela o lado competitivo de cada esporte, incluindo futebol, patinação artística e boxe. Os atletas, e aqueles que os rodeiam, descrevem suas histórias de fracasso total, explicando como é difícil para a maioria alcançar a vitória e se tornarem de elite, além da discriminação que sofrem quando não conseguem vencer.

“Ser nocauteado foi a melhor coisa que já me aconteceu” – afirmou Michael Bentt durante sua entrevista. Ele conta que só se tornou um boxeador premiado por causa de seu pai, que praticamente o forçou a entrar para o esporte. Mas no fundo, não era aquilo que ele queria para sua vida. Quando foi nocauteado por Herbie Hide, chegou a ser informado pelos médicos que poderia morrer se continuasse como lutador. Ironicamente, Bentt se tornou grato por ser um perdedor naquele dia, pois, graças a esse nocaute, se viu livre para seguir outra carreira.

A série ainda traz a história da ex-patinadora artística francesa, Surya Bonaly, que rejeitou sua medalha de prata no Campeonato Mundial de Patinação Artística de 1994, afirmando ser vítima de racismo pelos jurados. Mesmo colecionando outras vitórias no seu currículo, sua carreira foi marcada por esse acontecimento, o que acabou despertando sentimentos negativos na atleta. Entretanto, foi por meio desta perda que ela encontrou dentro de si uma grande força e novas oportunidades.

Cada depoimento tem sua peculiaridade e suas diferenças, mas o que os une é o fato de que esses atletas não deixaram que seus fracassos os definissem, encontrando assim uma maneira de evoluir.

Losers é um lembrete de que vencer nem sempre é o que mais importa, seja nos esportes ou em tantos outros aspectos da vida. O importante é aprender a seguir em frente!

Natália Fazenda
Área de Conteúdo da HSM

Receba novidades por e-mail.