fbpx
Tempo de leitura: 2 minutos

A corrida é conhecida por ser um esporte solitário. Para quem é introvertido, isso pode ser considerado ponto positivo, mas para quem adora trabalhar em equipe, talvez a corrida não seja a primeira opção que venha à mente. O que isso tem que ver com o mundo dos negócios? Você já vai descobrir.

Svetlana Dotsenko, fundadora e diretora-executiva da Project Lever — que conecta estudantes pesquisadores com o corpo docente de uma rede internacional de universidades de elite — conta sua história de como a corrida a ajudou a empreender.

Em 2016, ela participou da Maratona de Berlim, que compõe uma das seis principais provas da modalidade e possibilita a quebra de marcas pessoais e recordes mundiais. Svetlana afirma que há poucos anos mal conseguia correr mais de um quilômetro e que a corrida despertou nela força e determinação que não sabia que possuía.
Ao mesmo tempo, quatro anos atrás, ela decidiu dar seu primeiro passo no mundo dos negócios e abriu uma empresa de tecnologia da informação. Svetlana viu uma oportunidade interessante de mercado, tinha uma ideia original e uma prova de conceito. As universidades começaram a se interessar pela plataforma, e os clientes se mostravam satisfeitos. Apesar da euforia inicial, a empreendedora fez uma promessa para si própria de que focaria o crescimento da empresa por pelo menos três anos, mesmo que as coisas ficassem difíceis. Foi assim que ela aprendeu uma das primeiras qualidades tanto para empreender, quanto para correr uma maratona: persistência.

“Eu achava que o treinamento de maratona seria bem parecido — era tudo sobre persistência quando as coisas ficavam difíceis. Imaginei que, enquanto trabalhasse duro e resistisse, chegaria ao final. Isso rapidamente se mostrou falso. Como meu treinamento progrediu, descobri que o sucesso dependeria muito mais do que apenas contar quilômetros. Os maratonistas trabalham duro, é claro, mas alcançar a linha de chegada requer planejamento e prática, construção de sistemas de apoio sofisticados e disposição para continuar correndo — mesmo depois de cruzar a linha de chegada.”

Melhorar 10% por semana

Mas logo Svetlana percebeu que persistência era o começo, mas não tudo. Assim como maratonistas, fundadores de startups e líderes de negócios precisam ter um plano. Para o corredor, o princípio básico é simples: percorrer distâncias gerenciáveis durante os dias de semana (de três a cinco quilômetros), adicionar uma corrida mais longa no fim de semana (mais de dezesseis quilômetros) e descansar dois dias. Você só consegue avançar e melhorar se definir metas consistentes e incrementais. Os maratonistas aumentam o percurso em 10% por semana.

Se você treinar menos, tende a ficar estagnado. Se treinar de maneira exagerada, coloca estresse indevido sobre o corpo, aumentando o risco de lesão. Todo ano, cerca de metade dos corredores sofrem lesões e até 75% delas resultam simplesmente de treinar demais. Por isso, é necessário manter o equilíbrio.

Melhore apenas 10% de cada vez e ficará surpreso com quão rápido conseguirá cruzar a linha de chegada.

Até mesmo a corrida é um trabalho em equipe

A corrida pode até parecer esporte solitário, mas não é. Motivação e persistência dependem muito dos outros. De um amigo que decide correr com você num dia e o motiva a elevar seu treino para outro patamar e até de quem assiste à maratona, aplaudindo no canto da rua, gritando seu nome, esperando na linha de chegada, torcendo e acreditando em você!

A maioria das startups concorda que a composição da equipe é extremamente importante, mas é preciso também encorajar uns aos outros quando as coisas ficam difíceis. CEOs e jovens empreendedores precisam ter a certeza de que o objetivo está próximo, mesmo quando parece impossível de alcançar. Basta encontrar alguém com quem concorrer e certificar-se de que você tem um time que o incentive ao longo do caminho.

Continue correndo

Seja nos negócios, no esporte ou na vida, muitas vezes temos de continuar correndo. Principalmente quando pensamos que o pior já passou. É preciso força, persistência, amor e apoio para terminar qualquer atividade que realmente valha a pena. Às vezes parece que você já deu o máximo, mas continue correndo e descobrirá que consegue ir mais longe.

Natália Fazenda
Área de conteúdo HSM

Receba novidades por e-mail.