Tempo de leitura: 3 minutos

Em um mundo veloz, globalizado e digital, preparar o time para atender às necessidades do mercado é desafiador, ainda mais quando pensamos em todos os skills necessários, como ter um time que fala Inglês, já que é uma habilidade chave para comunicação global de negócios no mundo.

Treinamento e desenvolvimento é apenas uma das muitas prioridades concorrentes que os gerentes de Recursos Humanos enfrentam. Garantir que os programas de treinamento sejam efetivos é importante, e alguns cursos são mais fáceis de implementar do que outros. Por exemplo, é simples medir o ROI em um curso curto quando a conclusão é o único objetivo. No entanto, quando encarregados de implementar e medir o sucesso de um programa mais extenso, como o de treinamento de inglês corporativo, muitos profissionais de RH estão muito sobrecarregados com a implementação.

Felizmente, existem algumas diretrizes fáceis de seguir que podem ajudar os profissionais de Recursos Humanos a avaliar a qualidade de seus programas de treinamento de inglês atuais e, se necessário, trazer ferramentas mais eficazes, eficientes e inovadoras para ajudar seus funcionários a desenvolverem suas habilidades.

Primeiro, é importante perceber que ensinar um idioma não é o mesmo que ensinar outras habilidades, como treinamentos para fazer apresentações mais eficazes. Aprender um idioma é uma das coisas mais complexas e difíceis que pedimos aos adultos para fazer, e precisamos ter certeza de estão preparados para o sucesso. Dezenas de anos de pesquisa demonstraram que os adultos aprendem idiomas quando têm uma necessidade clara e instrução personalizada. Como aprender um idioma é adquirir uma habilidade, os programas tradicionais e padronizados têm baixa probabilidade de serem eficazes.

Segundo, porque aprender um idioma não acontece do dia para a noite, os programas corporativos devem ser flexíveis. Os funcionários precisam de ferramentas que permitam o acesso às lições de seus computadores e celulares, e a possibilidade de frequentar aulas que se encaixam nas agendas dos profissionais. Pesquisas mostram que aulas online individualizadas são mais eficazes do que aulas presenciais em grupos pequenos, ainda mais porque nas aulas presenciais os alunos cancelam com mais frequência do que aulas online. Além disso, cursos com aulas online muitas vezes permitem que os alunos tenham acesso à professores com qualificações superiores, já que é mais fácil encontrar especialistas que ensinam negociação em inglês, por exemplo, sem as barreiras de tempo e localização. Saiba mais sobre a pesquisa.

Finalmente, os programas de idiomas precisam rastrear e medir o desempenho do aluno para garantir que estão atendendo às necessidades dos colaboradores. E essas métricas devem ser acessíveis para o gestor. Se os gerentes não sabem o que os colaboradores estão fazendo, é impossível avaliar o desempenho. Um programa bem-sucedido precisa ir além de uma pesquisa de satisfação no fim do curso, deve ter metas claras, resultados mensuráveis ​​e métricas de sucesso que o gerente de RH possa acompanhar facilmente.

How to launch an English training program in the workplace: Part 1

How to launch an English training program in the workplace: Part 2

Os programas de treinamento de línguas mais eficazes seguem estas três diretrizes – instrução personalizada baseada em necessidades, entrega flexível e objetivos claros de rastreamento fácil. Se o seu não for, talvez seja hora de revisar como você está oferecendo treinamento de Inglês para seus colaboradores. Um provedor de idiomas moderno, bem projetado, oferecerá tudo isso e mais, com uma fácil implementação e suporte para o cliente e para o aluno. Ensinar seus colaboradores a se comunicar em inglês é uma das coisas mais valiosas que você pode fazer para desenvolver o talento existente e a prova do futuro da sua empresa para a economia global. Revise sua abordagem para garantir que seus funcionários estejam preparados para o sucesso.

Para saber mais sobre programas de Inglês corporativo, ou para tirar dúvidas relacionadas ao ensino de Inglês,  entre em contato no corporate@voxy.com.

Katharine B. Nielson, Chief Education Officer, Voxy.

Dra. Nielson lidera uma equipe de especialistas em currículo, analistas de dados, e pesquisas associadas para desenvolver conteúdo de aprendizagem de línguas, desenvolver currículos e executar estudos empíricos na Voxy, uma empresa de tecnologia educacional focada no ensino de Inglês para falantes não-nativos. Antes disso, ela investigou a eficácia da formação linguística mediada por tecnologia na Universidade de Maryland no Centro de Estudos Avançados de Língua. Também serviu como Diretora Acadêmica de Línguas Estrangeiras na Universidade de Maryland. Ela é especialista em auto-aprendizagem de línguas, ensino de línguas baseado em tarefas, aprendizagem de línguas assistida por computador, princípios de design instrucional, e avaliação de produto de formação linguística.

 

Receba novidades por e-mail.