blogSU: fique por dentro
do universo SingularityU

O universo de transações econômicas no mundo se solidificou com o advento da internet e do acesso em massa das pessoas à informação. O uso de tais tecnologias permitiu que algo improvável acontecesse: a economia do compartilhamento. A velocidade é estupidamente grande e está literalmente na ponta dos dedos bem como em elementos vivos como um sofá (Couchsurfing), um carro (Uber) ou mesmo uma casa na árvore (Airbnb). Uber só existe há cerca de 7 anos e gerou bilhões de dólares em valor, e inúmeros empregos para pessoas que, de outra maneira, estariam sem uma atividade econômica sustentável. Um dos fatores mais incríveis dessa jornada (não convém falar dos problemas de gestão enfrentados recentemente) é que o Uber demorou 6 anos para completar 1 bilhão de corridas; 6 meses depois, ele alcançou 2 bilhões de corridas. Isso é crescimento exponencial.

A conjuntura econômica de muitos países provoca migrações e pode gerar desempregos. Nesse ambiente caótico e de escassez econômica, jovens têm trocado de país e utilizado tecnologias móveis para atuar na economia. A junção de apenas dois elementos, como Uber e Waze, permite que um motorista russo que nunca dirigiu em outro país possa trabalhar imediatamente na Suécia, por exemplo, sem necessidade de aprender a falar o idioma, saber os endereços ou até mesmo conhecer bem o trânsito local. A tecnologia é a força libertadora da escassez para a abundância. Esses fatores exemplificam como o mundo está em um período profundo de transição acelerada.

E para esse ambiente digital, não é mais possível conversar sobre essas forças disruptivas do que o uso de criptomoedas e Blockchain. Se algo revolucionário como essas tecnologias for adotado mundialmente, poderemos testemunhar neste século a morte do sistema financeiro como o conhecemos hoje. É preciso lembrar que nas forças disruptivas da digitalização da confiança reside o poder exponencial de alcance do ativo. A distribuição de riqueza e o acesso indiscriminado daqueles que não podem ter conta bancária é um caminho sem volta. A transição de poder não virá sem lutas, haja vista a quantidade de gente que afirma com veemência que o valor de criptomoedas está sob o efeito de uma bolha.

É imprescindível a criação do “momento interface” (como o gerado com o uso do Mosaic/ Netscape no início da internet, quando os usuários tinham de acessar a internet por uma tela preta), que vai explodir exponencialmente a adoção dessa tecnologia. As finanças e a economia nunca mais serão as mesmas e muita, muita gente nova entrará nesse mundo.

2018-04-09