fbpx
Tempo de leitura: 3 minutos

Na maioria das organizações, uma das habilidades mais requisitadas do século XXI é a aprendizagem. Com as tecnologias evoluindo cada vez mais rápido e mudando as condições de negócios, os funcionários devem permanecer no modo de aprendizado para que suas habilidades não fiquem engessadas.

Devido a isso, é importante para o crescimento das empresas ter uma liderança que se preocupe em incentivar seu colaborador a sempre aprender novas técnicas e habilidades, oferecendo cursos, treinamentos ou até algumas especializações, a fim de aprimorar as competências e o conhecimento geral de sua equipe, além de transformá-la em um time de alta performance. Entretanto, muitas vezes, o que falta é tempo, disposição e espaço para colocar em prática todo o conhecimento que você absorve no seu dia a dia.

Por isso, tornar a execução dos processos um hábito dentro das tarefas do seu cotidiano pode ajudar tanto você quanto sua equipe a alcançar o progresso desejado.

Fazer da prática um hábito leva à perfeição e traz bons resultados

Durante toda a nossa vida, estamos cercados de conhecimento, seja quando lemos um livro, vemos um filme, assistimos a uma peça de teatro ou nos matriculamos em algum curso. Porém, com tanto conhecimento acessível ao nosso redor ultimamente – devido à Era da Informação, onde somos o tempo todo bombardeados com novas informações e aprendizados –, muitas vezes não encontramos maneiras de aproveitar essa enorme quantidade de conhecimento por completo. Contudo, alguns estudos afirmam que a melhor forma de absorver um aprendizado é colocando-o em prática.

Segundo Eduardo Tevah, Diretor-presidente da DE Consultores Associados do Sul do pais, “Estamos vivendo um momento diferente, em que já se deixou para trás a “Era da Informação”. “Hoje estamos no que se pode classificar como a Era da Atitude. Vive-se uma época da hipercompetição, onde existe muito de tudo. Muitos profissionais, muitos médicos, muitos enfermeiros, muitos gerentes, muitos advogados, muitas lojas, muitas indústrias, e por isso o que faz a diferença em relação ao mercado não é mais o conhecimento, é a atitude.”

Ele ainda afirma que conhecimento hoje todos têm, e se não tiver basta digitar na internet que a resposta surge em segundos. “Mas a atitude é atributo de poucos, e o mercado está buscando e remunerando atitudes, encerra.”

Quando aprendemos uma nova habilidade, seja na área de programação ou até em um jogo de xadrez, estamos mudando a forma como nosso cérebro se comporta. No início, a nova habilidade pode parecer rígida e desajeitada. Mas, à medida que praticamos, fica mais suave, natural e confortável para que assimile essa nova informação. Por isso, praticar o que aprendeu ajuda o cérebro a otimizar esse conjunto de atividades coordenadas, através de um processo chamado mielinização.

Mas, colocar em prática todo conhecimento e informação que você consome diariamente precisa se tornar um hábito, mesmo que hábitos sejam difíceis de mudar ou desenvolver. De acordo com pesquisadores da Duke University, os hábitos são responsáveis por cerca de 40% do nosso comportamento em um determinado dia. Entender como construir novos hábitos (e como os seus atuais funcionam) é essencial para progredir e alcançar o sucesso.

Apesar de parecer um desafio, o especialista em hábitos, James Clear, também autor do livro Atomic Habits: Pequenas Mudanças, Notáveis Resultados, aponta que é preciso apenas um aumento de 1% a cada dia para obter uma melhoria de 37x até o final do ano. Ele afirma: “Hábitos são o interesse composto do auto aperfeiçoamento, você é o que você repete”.

Como implementar sua aprendizagem dentro da organização

Mesmo que você se comprometa a executar todo o aprendizado que obteve e fazer disso um hábito, é normal encontrar dificuldade no início. Por isso, um grupo de especialistas em coaching da Revista Forbes listou algumas estratégias que podem ajudar nesse processo de aprendizagem:

1. Identifique seus principais pontos fortes: para aplicar o que você aprendeu em etapas práticas, é importante começar pelos seus pontos fortes. Todos nós temos nossos pontos fortes que ajudam a completar nossas tarefas com satisfação e excelência.

2. Tenha um parceiro de feedback: dois componentes essenciais e eficazes de aprendizado são a responsabilidade e o feedback para garantir que todo o conhecimento esteja sendo implementado. Compartilhar suas metas de aprendizagem e escutar os que os outros têm a dizer pode ajudar no seu progresso e de sua equipe.

3. Descobrir o seu ‘porquê’: antes de aprender, deve-se perguntar: “Qual é o problema atual que estou tentando resolver através do meu aprendizado? Qual é o ‘porquê’ por trás do que preciso aprender?” Qualquer aprendizado não se traduz em ação sem uma grande necessidade.

4. Crie métricas para aprender: uma nova habilidade não é nada enquanto não for implementada na sua rotina. Por isso, crie sua própria métrica para incorporá-la em seus hábitos.

5. Estabelecer um plano de ação e rever seus objetivos: você deve estabelecer um plano de ação para criar hábitos. Nada jamais se tornará parte de quem somos até que se torne parte da nossa rotina diária.

6. Preste atenção às mudanças no seu comportamento: à medida que você aprende, não importa o que seja, como você implementa os pontos altos do que aprendeu? Você os coloca em prática? Isso sempre leva a uma mudança no comportamento, seja ela positiva ou negativa.

Portanto, para obter melhores resultados em sua organização e em sua equipe é preciso criar meios de colocar sempre todos os aprendizados em prática, e fazer desse comportamento um hábito!

Natália Fazenda
Área de Conteúdo da HSM

Receba novidades por e-mail.