fbpx
Tempo de leitura: 1 minuto

O HR Conference, que aconteceu na última terça-feira (19/03), recebeu cerca de 600 pessoas, entre elas, gestores e profissionais do RH de inúmeras empresas, que tinham como objetivo se especializar e se atualizar em relação às mudanças que estão impactando o cenário organizacional brasileiro.

Aproveitamos o evento para coletar dados em tempo real, por meio do nosso DataWall, a respeito das experiências pessoais de alguns dos nossos participantes. Através desses dados, conseguimos traçar o perfil profissional do RH brasileiro, o perfil das empresas e a visão da área de Gestão de Pessoas sobre a transformação do RH.

Resumo dos dados:

•72% dos profissionais são do sexo feminino, na faixa etária de 30 a 39 anos;

•28% dos profissionais são do sexo masculino, na faixa etária de 40 a 49 anos;

•16% utilizam-se de cursos livres como principal canal de busca de novos conhecimentos;

•62% adquirem aprendizados e conhecimentos por meio de congressos, eventos e palestras;

•49% acreditam que a principal função do profissional do RH é cuidar de pessoas, enquanto 48% acreditam que é cuidar da cultura;

•3% apenas, acreditam que o papel do RH é cuidar de processos;

•70% consideram que o aspecto que mais vai mudar a Gestão de Pessoas nos próximos anos é a transformação do Profissional de RH

Portanto, através da identificação, análise e discussão dos dados apontados acima, podemos observar um ambiente de Gestão de Pessoas com um pé ainda no passado, olhando o futuro pela janela. Apesar das transformações que impactaram essa área nos últimos anos, ainda vemos que a disparidade entre homens e mulheres na liderança das organizações ainda é bastante significativa – os homens assumem cargos de liderança mais cedo do que as mulheres –, mesmo que elas sejam a maioria no setor.

Apesar de existir outras opções para o desenvolvimento dos times de Gestão de Pessoas, como cursos livres, universidades, entre outros, os eventos e congressos ainda são a principal fonte de aprendizado desta área no Brasil.

No entanto, se faz presente o conhecimento de que a transformação do profissional do RH é inevitável. Todos estão esperando por essa transformação e, de maneira orgânica até, estão se adaptando ao novo universo do desenvolvimento corporativo, com foco total no cuidado com as pessoas e como verdadeiros guardiões da cultura organizacional.

Veja aqui os conteúdos compartilhados no HR Conference!

Receba novidades por e-mail.